Seguindo em nossa jornada por O Método do Respeito

Avançamos em mais uma etapa de nossa série inspirada em O Metodo do Respeito, este popular curso que tem ajudado muitas mulheres na recuperação da confiança e do poder de conquista.

Mais uma vez, enfatizamos que os textos refletem impressões vindas da leitura de O Método do Respeito, não revelando a totalidade do conteúdo do material. Se ao ler os posts você desejar se aprofundar mais no assunto, basta apenas visitar o site do autor para adquirir O Método do Respeito e desfrutar ao máximo das orientações e dicas apresentadas neste interessante livro.

Analisando a postura – O Método do Respeito

Para quem já está em um relacionamento ou para quem deseja encontrar um novo amor, há um fato que torna a vida maravilhosa e, ao mesmo tempo, desafiadora: ter um relacionamento é estabelecer uma rotina de conquista. Todos os dias, com pequenos gestos, cativamos ou afastamos quem está ao nosso lado através da forma como procedemos. Essa consciência pode nos guiar para uma atitude mais reflexiva, na qual nos preocupemos com o modo como tratamos quem é importante para nós. Assim, vamos observar o que o O Método do Respeito propõe para que possamos manter essa atitude conquistadora constante em nossas relações conjugais.

O que evitar para manter a conquista – O Método do Respeito

Conforme observa O Método do Respeito, conquistar e manter o amor de alguém é um exercício diário que envolve muito respeito. Como não temos o objetivo de revelar todo o conteúdo desta técnica que envolve O Metodo do Respeito, vamos apenas mencionar alguns dos fatores que provocam a sensação de desrespeito no sexo oposto. Situação 1: de repente, vocês iniciam uma conversa corriqueira e você, inocentemente menciona algo que outro cara fez, algo do tipo “quando o assunto é mecânica, o meu amigo X sabe tudo, não se aperta que nem você quando o carro dá algum defeito”.

Observe que você não se conteve em elogiar uma característica de outra pessoa, mas acabou aproveitando a oportunidade para destacar um ponto fraco dele (e sem nenhuma necessidade!). Isso pode gerar sentimentos negativos e ressentimentos, que seriam facilmente evitados se houvesse uma preocupação maior com as palavras. A verdadeira conquista, a maior sedução pode não estar em uma dança, em uma roupa sexy, mas sim na capacidade de cativar o outro em situações cotidianas. Continuaremos este assunto em nosso próximo post.